Livros

Resenha 1# – Livro “Runner – A Perseguição”

_DSC6547.jpg

Geralmente nas capas dos livros constam frases de outros autores, revistas ou jornais contendo opiniões, como “Emoção do início ao fim”, “Este livro irá comovê-lo”, entre outros. Algumas vezes após ler o livro é possível concordar com eles, mas… nem sempre.
Sobre “Runner – A Perseguição”, de Patrick Lee? Só posso dizer que concordo ple-na-men-te com o que está escrito na capa! *-*

_DSC6548.jpg

“Puro choque de adrenalina! Finalmente um romance cheio de ação, com personagens complexos e corações genuínos. Não pode passar em branco.”

Aqui vai a sinopse:

Sam Dryden, aposentado das forças especiais, leva uma vida tranquila em uma pequena cidade na costa sul da Califórnia. Durante uma corrida à noite,
seu caminho se cruza com o de uma garota em fuga. Descalça e aterrorizada, ela tentava escapar de um grupo armado, e Sam aceita ajudá-la a despistar
os perseguidores. Apesar do instinto protetor, ele deseja saber por que havia tantos homens incumbidos de matar uma menina de apenas doze anos.
Rachel, no entanto, não pode responder a essa pergunta, pois só se lembra dos dois últimos meses de sua vida, durante os quais ficou encarcerada em
uma prisão secreta do governo. A única certeza que ela tem é de que possui uma habilidade que a torna muito perigosa e valiosa para aqueles homens.
Mesmo assim, Dryden decide ajudar a garota a descobrir seu passado enquanto fogem das forças militares altamente armadas e, em meio a esta
empreitada, percebe que a habilidade de Rachel – e os segredos governamentais que o envolvem – podem ser o seu maior perigo.

Percebi Dryden como um personagem muito forte e com um psicológico muito ok também, possivelmente devido ao treinamento que teve em seu trabalho nas forças especiais. Apesar de ter lidado com pessoas perigosas no passado e ser treinado para ser frio, é possível perceber ao longo da narrativa que ele tem um coração grande e que não medirá esforços para proteger Rachel, de apenas 12 anos, mesmo não sabendo o motivo pelo qual a garota está sendo perseguida e nem saber onde está se metendo. Com 36 anos, é aposentado das forças especiais e a ficha de seu passado após prestar seus serviços possui uma lacuna que não nos é revelada na história, por enquanto. É visível o carinho que possui pela menina Rachel, que se torna um amor de pai, algo muito emocionante.

Logo no início, no 5º capítulo, Rachel revela a Sam um segredo, embora não o motivo de estar sendo perseguida, pois nem ela mesma se recorda. Ela pede que ele pense em um número de 4 dígitos aleatórios e, mesmo antes de ele terminar essa ideia, a menina fala para ele os mesmo números. E assim segue com o próximo pensamento dele, o qual ele pede para ela dizer “antílope”, caso estivesse escutando. De imediato, Rachel diz.
O fato de ela poder ler pensamentos é algo muito interessante e nos faz pensar como seria se todos conseguíssemos o mesmo. Talvez fosse bom, talvez não. Acredito que muitos usariam esse recurso para fazer maldades, coisas ruins, como será retratado na história. Além de que nem sempre é legal sabermos tudo o que o outro pensa. Já não basta nossos próprios pensamentos, né não? Hahahah

Com relação a Rachel, ela mostra-se muito inocente e indefesa, até mesmo porque é uma criança e não sabe o que está acontecendo, exatamente, mas ao mesmo tempo também mostra-se forte. Muitas outras coisas sobre ela são reveladas com o tempo, sendo possível descobrir qual é o passado “bloqueado” em sua mente e o que mais ela pode fazer.

A todo o momento ocorre a fuga, a busca por novos esconderijos, maneiras de despistar, o que nos faz sentir a adrenalina correr nas veias junto com
os personagens. Não tem como não se envolver. Eu acredito que daria um belo de um filme de ação!

A narrativa é em 3ª pessoa, de fácil compreensão, rápida e gostosa. Ao todo, são 47 capítulos, mas não são muito longos, o que faz com que se pense
“Ahh, só mais um, depois eu paro”. Doce ilusão! hahahah Dá vontade de ler muitos outros e é difícil parar, porque tem ação o tempo todo!

Achei a capa bem legal e condiz com o título, apesar dos personagens não terem ninguém de carro correndo atrás deles enquanto estão a pé na história.
As folhas amareladinhas não cansam os olhos.

Gostei da forma como terminou a história (se ficaram curiosos, corram ler para saberem como foi e me contem depois o que acharam) e tudo bem se não houvesse continuação, apesar de bem no finalzinho bater uma curiosidade de como seria “o depois”.
Pesquisando um pouco sobre o autor, descobri que na verdade, “Runner” faz parte de uma trilogia!! O que me deixou muito, muito empolgada. E foi aí que percebi que adoraria ler uma continuação. No site do próprio autor já tem uma imagem da capa do segundo livro e uma sinopse em inglês.
Infelizmente, vai demorar para chegar no Brasil, pois o primeiro livro foi lançado em 2014 e somente agora em 2016 é que pudemos ter contato com ele. Logo, “Signal”, o segundo livro, irá demorar para vir (mas oremos para que não! hahah)

signal-pb-225  (retirado do site do autor)

Por fim, posso dizer que “Runner – A Perseguição” se tornou um dos meus livros favoritos e super indico para quem gosta do gênero suspense 😉

Anúncios

4 comentários em “Resenha 1# – Livro “Runner – A Perseguição”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s